Aço Inox

O aço inoxidável, descoberto em 1912 por Harry Brearley (1871-1948), é uma liga de ferro e cromo, podendo conter também níquel, molibdênio e outros elementos, que apresenta propriedades físico-químicas superiores aos aços comuns, sendo a alta resistência à oxidação atmosférica a sua principal característica. As principais famílias dos aços inoxidáveis, classificados segundo a sua microestrutura, são: ferríticos, austeníticos, martensíticos, endurecíveis por precipitação e Duplex.
Os aços inoxidáveis são reconhecidos por sua habilidade única de auto-proteção, combinada com muitas características adicionais, incluindo a resistência à corrosão, resistência mecânica e a grandes variações de temperatura.

Bonito, prático, versátil, o aço inox oferece um desempenho excepcional e conquista, a cada dia, um novo segmento de mercado.

Eles também são:

• Higiênicos
• Fáceis de serem limpos
• De fácil manutenção
• 100% recicláveis
• Forte apelo visual (modernidade, leveza e prestígio)
• Relação custo/benefício favorável
• Baixo custo de manutenção
• Podem ser unidos facilmente (utilizando-se práticas comuns de caldeamento e soldagem, além de métodos adesivos e mecânicos).


As aplicações do Aço Inox

São ofertados com várias composições químicas, acabamentos superficiais e dimensões para cobrir as mais variadas aplicações, dentre as quais destacamos:
• Cutelaria: aplicado na fabricação de talheres, baixelas e panelas.
• Construção Civil: utilizado em projetos arquitetônicos que vão desde um simples corrimão ou guarda-corpo até o revestimento de fachadas, o inox permite versatilidade na decoração de ambientes. Utilizado largamente em pias e cubas, também é aplicado em esquadrias. Bonito, resistente, fácil de instalar e com baixo custo de manutenção, o inox é o material mais indicado no detalhamento de projetos que buscam versatilidade, estética e praticidade.
• Indústrias em geral: mantendo suas propriedades mesmo quando há mudanças bruscas de temperatura e à corrosão, o inox é muito utilizado na indústria, seja em tanques de armazenamento de produtos e em tubulações de circulação desses materiais, seja nas peças e equipamentos que manipulam produtos.
• Indústria alimentícia: de fácil limpeza, o aço inox assegura melhores condições higiênicas, o que garante a sua larga utilização nas indústrias de bebidas e alimentos. As exigências de qualidade na prestação de serviços vêm ampliando o espaço do inox em lanchonetes, bares e restaurantes, supermercados. O material deixa de ser visto apenas em panelas, pias e fogões para ganhar também as paredes e balcões.
• Móveis: Os procedimentos de assepsia utilizados em ambientes hospitalares são determinantes para a utilização do inox. Mas, cada vez mais, o material ganha espaço no mobiliário das residências brasileiras, onde aparece em móveis que traduzem requinte e sofisticação.
• Moedas: por sua resistência à corrosão e ao desgaste mecânico, o aço inox tem na fabricação de moedas uma das suas principais aplicações.
• Hospitais, clínicas e laboratórios: em equipamentos, móveis e utensílios diversos (mesas, bancadas, expurgos, macas, portas, armários, lavanderias, carrinhos, instrumentos cirúrgicos, etc).
• Bens de Consumo Duráveis: a beleza, aliada à resistência, garante a presença do inox em produtos como geladeiras, fogões, máquinas de lavar roupas, lava-louças, fornos de microondas, fornos elétricos e outros bens de consumo duráveis. Seguindo uma tendência européia, o inox começa a ser aplicado, também, no revestimento dos eletrodomésticos nacionais.
• Consumo per capita: o aço inox vem aumentando progressivamente seu consumo no Brasil, acompanhando a demanda mundial também crescente.
• Limpeza e conservação: o aço inox é um material de fácil conservação. Com uma manutenção adequada, é possível manter inalteradas as suas características originais por muito tempo.
Na limpeza de rotina, os melhores produtos são água e sabão, detergentes suaves e/ou neutros e soluções de amônia (removedores caseiros), diluídas em água morna. Para aplicar, use um pano macio ou uma esponja de náilon fino. Depois enxágüe com água abundante e seque com um pano macio.
• Uma outra dica importante: sempre experimente primeiro o método de limpeza mais suave; seja paciente e, antes de recorrer a métodos mais severos, repita a operação um número razoável de vezes. E nunca utilize palha de aço, pois ela poderá deixar resíduos sobre a superfície do inox, comprometendo a resistência à corrosão.

* Referências: NúcleoInox, Instituto do Inox, ArcelorMittal.